Escola de Psicanálise dos Fóruns do Campo Lacaniano • São Paulo

Fórum do Campo Lacaniano • São Paulo

Avenida Brasil, 2101 | Jardim América - São Paulo - SP

Tel.: 11 3673-9142

secretaria@campolacanianosp.com.br

CARTEL

Internacional dos Fóruns do Campo Lacaniano – IF

O que é um Cartel?

   O Cartel é proposto por Lacan em 1964 e apresenta-se como base para formação do analista. São pequenos coletivos de trabalho formados de três a cinco pessoas que se escolhem a partir de um tema em comum. Depois, elegem mais-um participante, cuja função é a de provocar cada um no avanço de sua pesquisa, de manejar e barrar efeitos de grupo, fazer circular a palavra. Ao final de no máximo dois anos,

espera-se que cada participante apresente um produto, consequência desse tempo de trabalho, e que o mesmo, de algum modo, seja endereçado à comunidade analítica. Incluir de saída um término para o Cartel é colocar o princípio de dissolução no centro dessa estrutura para que, ao final, seja possível se des-colar das transferências de trabalho que outrora uniram aqueles participantes.

   Cartel e Escola, deste modo, estão intrinsicamente relacionados, já que os Cartéis e sua estrutura são a base do funcionamento de uma Escola de Psicanálise. Dito de outra forma, Cartel faz Escola!

Para formar um Cartel

 

   Aquele que desejar engajar-se em um Cartel encontrará na sede do FCL-SP, bem como no site, uma lista de pessoas interessadas em diferentes temas. Caso tenha interesse em algum deles, poderá entrar em contato com as pessoas já inscritas. Se quiser apresentar uma

nova proposta para tema de cartel, basta escrever seu nome e telefone de contato nessa lista para que outros interessados o procurem.

A circulação dessa lista por diversos meios (mural na sede do Fórum, Internet, e-mail da Comissão de Cartéis, etc.) possibilita que a intenção

de formação de um cartel se faça conhecer por um número maior de pessoas.

Para declarar um Cartel  

 

   O mais-um deverá preencher uma ficha de declaração (disponível no site ou por solicitação à Comissão de Cartéis) e encaminhá-la devidamente preenchida para o e-mail. A lista de cartéis é constantemente atualizada no site do FCL-SP. A nível nacional, essa lista é

atualizada antes dos encontros nacionais para divulgação em meio eletrônico e no final do ano para divulgação no boletim impresso.

Cartel faz Escola: As deformações do psicanalista

 

   O Cartel Faz Escola é um módulo coordenado pela Comissão de Cartéis, comissão esta que desde sua criação zela pelo papel do cartel

na sua relação com a Escola e com a transmissão da psicanálise. A ideia deste módulo é sustentar um espaço de diálogo sobre o Cartel

como um dispositivo de formação do analista, tanto em intensão como em extensão.

   Este espaço deverá nos servir tanto aos debates e elaborações sobre o próprio funcionamento do dispositivo do Cartel, como também ao acolhimento de participantes de Cartéis em funcionamento e declarados em nossa Escola, no que tange aos seus produtos e impasses vividos durante o processo pelos quais passam cada um dos cartelizantes, propondo pensarmos como cada trabalho singular se enoda com o trabalho coletivo da Escola.

   Este ano, recolhendo as experiências de comissões anteriores, teremos a participação de convidados, membros de nossa Escola ou de outros campos do conhecimento, que possam trazer algumas de suas pesquisas que dialoguem com os nossos temas de interesse sobre Cartel, além de eventos tais como o Café Cartel e o Debate com Cartéis.

Café Cartel

 

   Café Cartel é um evento que ocorre no FCL-SP desde 2005. Esta proposta surgiu como um espaço para debater as questões que esse dispositivo de Escola provoca na formação dos analistas e na transmissão da psicanálise. A orientação do Café Cartel é debater as condições

de possibilidade do funcionamento de um cartel, justamente naquilo que faz borda entre a comunidade e a Escola.

Debate com Cartéis

    O debate com cartéis é um convite feito aos cartéis ainda em funcionamento para que os seus participantes possam falar do momento

que se encontra cada uma de suas pesquisas. Ele contribui tanto para aqueles que apresentam seus trabalhos, que podem encontrar interlocutores para além do pequeno coletivo do cartel, quanto para os que os escutam, que podem testemunhar como um trabalho de

cartel pode sustentar o discurso analítico.

          PRIMEIRO SEMESTRE

DATA: segunda-feira, 29 de abril

HORÁRIO: das 18h às 20h

LOCAL: Auditório I, Sede do FCL-SP

 

             SEGUNDO SEMESTRE

DATA: segunda-feira, 18 de novembro

HORÁRIO: das 18h às 20h

LOCAL: Auditório I, Sede do FCL-SP